Hip hop: Das periferias às baladas

hiphop

O hip hop é um gênero musical que surgiu nos anos 70 como parte de uma subcultura associada à periferia. Sua origem está relacionada às comunidades jamaicanas, afro-americanas e latinas de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Afrika Bambaataa, considerado criador do estilo, determinou quatro fundamentos da cultura hip hop, que são: o rap, a breakdance, o grafitti e o DJing. Da região do South Bronx, o hip hop disseminou-se pelo mundo inteiro, inclusive no Brasil.

No começo, foram os DJs que popularizaram esse tipo de som nas festas e nas ruas. Eles produziam as batidas rítmicas a partir da repetição contínua de trechos de canções em duas turntables. Como resultado do loop, obtém-se o que hoje se conhece por sampling. Esse método é usado também por outros gêneros de música e depois passou a ser acompanhado pelo rap, que é a técnica vocal cujo nome é uma abreviatura para ritmo e poesia, em inglês.

periferia grita

O apelo do hip hop para os diferentes públicos

Atualmente, é possível perceber o sucesso do hip hop em diversos ambientes. Ele está representado nos grafites presentes em quase todas as cidades grandes do Brasil e do mundo, nas apresentações de breakdance e, principalmente, nas baladas. Entre os artistas mais famosos hoje estão vários rappers e MCs, sigla para Mestre de Cerimônias. Isso prova que o hip hop tornou-se uma forma de expressão muito abrangente e que não se limita mais a áreas geográficas ou socioculturais específicas.

Quando foi criado, o hip hop tinha um caráter bastante político, pois retratava a realidade da vida na periferia, o racismo, a violência, a relação com a polícia e autoridades em geral. Ainda que muitos rappers ainda cantem sobre esses tópicos e empreguem uma linguagem própria para falar desses problemas, as críticas sociais não são mais um pré-requisito. É claro que o hip hop, assim como todos os seus pilares, continua sendo um espaço para que determinados grupos possam ter voz. No entanto, a quantidade de baladas de hip hop distribuídas por bairros de classe média e classe alta comprovam que ele atrai pessoas com vivências variadas.

hiphop

Saiba alguns dos artistas de hip hop que fazem sucesso nas festas

O hip hop que toca com mais frequência nas noites tem uma batida que incentiva os convidados a dançarem, ainda que não saibam os passos de breakdance. O ritmo bem marcante é uma das razões pelas quais as festas desse estilo se popularizaram até em lugares que não têm uma grande população negra, latina ou jamaicana. A temática tende a ser mais sexual e menos violenta em comparação às letras do rap que é feito na periferia. Além disso, é comum que artistas de hip hop juntem-se a cantores de pop para gravar canções com trechos de rap. Entre os intérpretes consagrados do gênero estão: Kanye West, Ja Rule, 50 Cent, Dr. Dre e Eminem. Com essa lista de cantores de hip hop, é possível observar como o hip hop chegou às rádios, televisões e festas.   

Share this post